Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Moças nas janelas

Seu tempo
Funcionando no seu mundo interno
Com lógica e ritmo que só você
Sabe o segredo.

"Que era que tanto me
Perturbava à contemplação
Do Solar de Usher?"

Havia um pântano lodoso
E lúgubre que eu
Deveria transpor pela margem
Escarpada para, por fim,
Chegar ao solar.
Aí estava sua ideia de amor:
Provas, desafios, longas esperas
Até poder, finalmente, gozar
De sua ditosa companhia.

Olhei o pântano
Os muros cinzentos
O vapor misterioso pairando
Sobre o silêncio
Ao redor do solar.
Decidi tentar o empreendimento.

Meu tempo.
Seu tempo.
Um tempo sincronizado.
Idéia fixa pra lá
Idéia fixa pra cá
Pra lá
Pra cá
Um só tempo.
Seu tempo.

Dando-me por vencida
Pelos muros da fortaleza
Após investidas fracassadas,
Maquinei possíveis ardis.
Não os pondo em prática
Pela pirotecnia exigida.

Dando-me por vencida
Deixei para trás o sombrio solar
E quando virei as costas
Para a edificação maciça,
Diante de mim
Abriram-se
Casebres hospitaleiros
Com moças sorridentes
Nas janelas.

Entendi que eu não precisava
De um solar...
Viviane Marques Miranda
Enviado por Viviane Marques Miranda em 11/03/2019
Reeditado em 11/03/2019
Código do texto: T6595775
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Viviane Marques Miranda
São Paulo - São Paulo - Brasil
115 textos (10610 leituras)
6 e-livros (340 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/07/19 20:04)
Viviane Marques Miranda