Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Banco Solitário II

Observei por uns instantes,
antes de nele sentar,
um banco solitário
à beira do imenso mar.

Registrei esse momento
de contemplação
para nunca mais esquecer.

Fiquei pensando enquanto
nele descansava,
escrevendo algumas linhas
e também olhando
a imensidão do mar.

Senti-me naquele momento
e hoje também,
como aquele banco solitário.

Ele pareceu-me tão triste e solitário,
ali contemplando a imensidão
do mar à sua frente.
Mas ele tem muito valor.

É através dele que os tristes da vida,
os cansados, os caminhantes
podem encontrar o repouso
e a paz de suas andanças
e contemplar a imensidão do mar.

Imagino que na vida passamos
por momentos assim
para aprendermos
a valorizar a nós mesmos.

Mas hoje só consigo ver o mar,
eu mesma, desapareci
em algum ralo de esgoto
prá nunca mais me achar...
Maria
Enviado por Maria em 22/09/2007
Reeditado em 06/09/2009
Código do texto: T663408
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria
Blumenau - Santa Catarina - Brasil
4824 textos (195077 leituras)
1 e-livros (121 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 21:15)
Maria

Site do Escritor