Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poetas que me baixam

Tem momentos
Que quero Ezra Pound
Complexo.
Noutros nem Drummond
Me basta
Exigente.
Há hora que Pessoa
É insuficiente
Demente.

Outras quero Lorca
Mas, na boa,
Tem vez que me toco
E vejo que o bom
É ser eu mesmo
Simplório.
E minha poética torta
Sem métrica
Sem som
Tem hora que me basto
E ponto.

Tem vez que me baixa
Uns poetas
Metidos a besta
Com muita métrica e rima
Cheios de verdade
Noutras me vem uma
Martha Medeiros rápida
Sem firulas
Toda leve. Precisa.
Levo.
Célio Pires de Araujo
Enviado por Célio Pires de Araujo em 14/05/2019
Reeditado em 14/05/2019
Código do texto: T6647171
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Célio Pires de Araujo). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Célio Pires de Araujo
São Paulo - São Paulo - Brasil
1295 textos (36374 leituras)
2 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/06/19 18:02)