Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Cigana da Estrada: uma história

Lá vem ela, pela estrada, bela e faceira
Na face um sorriso, nas mãos um pandeiro
Não anda solitária, a lua é companheira
E traz o peito cheio de amor verdadeiro.

Gargalha, canta, encanta e dança
Em volta do fogo que ao frio aquece
Traz nos olhos negros a esperança
Que aos batalhadores da Fé oferece.

A vida é sua guia, o mundo sua morada
É fiel aos seus princípios e dignidade
E paredes não a trazem aprisionada
Porque é amante inflexível da liberdade.

Dança, inebriante, enquanto a lenha
Crepita pelas chamas consumida
Olhos querem que a eles ela venha
Mas ela só vai onde lhe manda a vida.

Enquanto gira em torno do fogo sagrado
Tocando e cantando com divina perfeição
Busca com o olhar apaixonado
Os olhos de quem lhe roubou o coração.

Mas atrai olhares e sorrisos libidinosos
De quem lhe deseja apenas por prazer
Sentiu, então, soprarem pavorosos
Os ventos do medo e o frio lhe entorpecer.

Apagou-se dos olhos cálidos a alegria
E o sorriso farto nos lábios, do tremor,
Escondeu-se pressentindo já a agonia
De que seria vítima com tanto horror.

Era a linda cigana de roupas multicolores
Das outras mulheres vítima do despeito
Que silenciarem diante dos cruéis agressores
E permitiram sua violação no telúrico leito.

As lágrimas desceram-lhe pela alva face
E a terra, maculada de sangue inocente,
Recebeu seu corpo após o desenlace
E, naquele lugar, esterilizou-se inclemente.

Não se fez mais festa, a lua sumiu
E do chão nada mais brotou
Até que a justiça um dia se cumpriu
E seus algozes, um a um, ela buscou.

Hoje anda pelos caminhos da Existência
A ajudar a todos que lhe pedem amparo
Mas agindo justa e sem clemência
Contra os que lhe traem o confiar tão caro.

É a linda e livre Cigana da Estrada
Livre feito vento e, como a água, envolvente
Vivifica e queima como a chama sagrada
E na terra recebe quem lhe é indolente.

Cícero – 06-06-2019
Cícero Carlos Lopes
Enviado por Cícero Carlos Lopes em 06/06/2019
Código do texto: T6666646
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cícero Carlos Lopes
Ferraz de Vasconcelos - São Paulo - Brasil, 43 anos
367 textos (6186 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/07/19 16:54)
Cícero Carlos Lopes