Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SUICÍDIO

Vela meu corpo que jaz inerte e nú descansa imaleável sobre o pálio.
Vela meu corpo pálido intemerato, putrescível, indigente supérfluo nesse rito.

Vem
faz de mim teu escárnio mórbido.
Faz de mim teu sarcasmo e teu júbilo, a mazela, o desprezo.

Vem
faz de mim o teu berro o  teu grito.
TUA ADMIRAÇÃO;
TEU ESPANTO;
TUA DÚVIDA;
TEU ENCANTO E O TEU MEDO.

OLHA,
VELA O MEU SILÊNCIO ETERNO, TÃO SINISTRO E PROFANO, MÍSTICO.

VÊDE
ESSE É O MEU MUNDO, A MINHA FÁBULA, A RECOMPENSA E O MEU FARDO, POIS ENQUANTO EXISTO ENTRE TANTOS MISTÉRIOS MUDOS, SESTROS, INGRATOS E OBSCUROS, QUE PUNGEM O SONHO, A UTOPIA DA VIDA E QUE A MIM SANGRA, MORREREI SOB O TEU JUGO.

- EU VIVIA...JURO!

NA ÂNSIA E NO ADÁGIO DA LOUCURA,
OUÇO SONORAS FÚNEBRES
NOTAS MUSICAIS.
SIM ESSA É MINHA SAGA!
ESSA É MINHA SINA QUE VAGA COM MANCHAS, ESPECTROS, E SOMBRAS INTRUSAS DE VOZES E FANTASMAS.

SE HÁ FLORES!
SE HÁ ODORES!
APAGUEM AS LUZES!
VAMOS MAESTRO! VAMOS TOCAR  A ORQUESTRA!
ESCUTEM! ESCUTEM! ESCUTEM OS VIOLINOS, 
OS VIOLÕES.
EXERCITEM OS ACORDES DISSONANTES QUE EXALAM O BÁLSAMO DO ADEUS,
DO ACENO E DO MEMBRO AMPUTADO.

MALDITOS SONS!
QUE REGAM O PRANTO DAS LÁGRIMAS,
QUE ESPALHAM AO VENTO O LAMENTO DA DESPEDIDA.

OUVISTES!
ESCUTAM-SE POUCAS PALAVRAS,
SOBRAM SONÍFEROS, MURMÚRIOS.
SEGUE MORFINO O FÉRETRO RUMO À RESSURREIÇÃO.

SEGUE O MORFINO FÉRETRO RUMO À RESSURREIÇÃO.
A CAMINHO DO SUPREMO E DO DIVINO REINO, UMA DÁDIVA ANCESTRAL DE LEMBRANÇAS E SAUDADES LUCRARÁS.

DEVANEIO QUASE DEVOTO ALÉM DO PENSAMENTO,
E VEJO A MINHA CONSTRUÇÃO, 
A MINHA CASA DE SONHOS E DE PEDRA SOBRE A TERRA E DA VIDA IR PELOS ARES.
O TEMPLO E  A RUÍNA DO TEMPO E DO ESPAÇO, VESTÍGIO E LENDA, FILHO DO VENTO, E ME TENHO CHEIO DE ALUCINAÇÕES, 
E TEMENTE À FEBRE QUE ENFRAQUECE O REMÉDIO...TOMO O MEU ÚLTIMO ANÁLGÉSICO QUE NÃO SANA O DELÍRIO E NEM CONSEGUE O ALÍVIO DA AGONIA QUE PADECE DE ALUCINAÇÃO...TOMBO.
EIS ENTÃO PARA VOCÊS, O MEU SUÍCIDIO!

MANOELSERRÃO - SLZ/MA - TRINIDAD - 06.05.2007.
serraomanoel
Enviado por serraomanoel em 25/09/2007
Reeditado em 12/08/2008
Código do texto: T667258

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
serraomanoel
São Luís - Maranhão - Brasil, 57 anos
1502 textos (161981 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 04:21)
serraomanoel