Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TENTEI NÃO AMAR, MAS...!


Não é permitido sofrer!

Não é lícito roubar o meu coração!

É proibido proibir amar!

Lendo ou escrevendo as farsas que as frases famulam no encerrar dos sonhos, sofro sem permissão e revelo que fui saqueado tentando não amar!

Tentei proibir e findei permitindo!

Coloquei cadeado no meu peito e roubei de mim mesmo o espaço reservado para o amor!

Cometi todos os equívocos de um sonhador que acredita e se cega para não ver o que precisa ser visto!...

Enganei o meu silêncio e grito para acordar você que vive latrocinando as minhas doces esperanças e os meus sonhos inocentes criados por ter acreditado que você não seria capaz de usurpar a minha vida!

©Balsa Melo
03.11.2005
Cabedelo - PB
 
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Enviado por BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO) em 25/09/2007
Código do texto: T668451
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Uberaba - Minas Gerais - Brasil
3010 textos (87929 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 18:07)
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)