Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMOR ETERNO

Ama-me...
Ama-me eternamente
E o quanto pode

No teu castelo
Não sou plebeu, nem nobre
Sou cavaleiro esnobe

O cavaleiro verdadeiro
Que vaga a esnobar o teu amor
O amor de vida e morte

Pois isso me ama
Ama-me o quanto pode
Pois amo-te até a morte

Sabendo que a sorte de amar
E de morrer por teu amor
É a sorte dos mais fortes

Ama-me
Ama-me o quanto pode
Porque por teu amor
Sou muito mais forte

E embriago-me
No doce sabor de amar
Sabor que a vida conspira
Sempre a nos eternizar

Ama-me
Ama-me o quanto pode
Pois a vida
Há de conspirar
Sempre com a nossa sorte

E na sorte de amar
Havemos de nos eternizar
Por nosso amor
Além da morte
Adriano Hungaro
Enviado por Adriano Hungaro em 26/09/2007
Código do texto: T669945
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Adriano Hungaro
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil
549 textos (39507 leituras)
10 áudios (1609 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 16:03)
Adriano Hungaro