Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Noites de estrelas



Nas tantas noites em nosso recanto
à beira da praia, quando nos quedamos
apaixonados olhando o céu a contar estrelas,
miríades delas, às centenas, aos milhões,
que refulgiam sobre nós como se um manto
a nos proteger pelo tempo em que nos amamos,
podíamos senti-las mesmo que sem vê-las...

E voávamos abraçados pelo firmamento
Tornados unos naquele amor infinito
Vendo-as refulgir a nossa volta, éramos cometas
Libertos enfim de nossos grilhões...
E víamos o sorriso sucedâneo ao lamento,
O gemido substituído pelo grito incontido
no torpor espontâneo e puro sem falsetas.

Hoje, só, com os olhos toldados pelo pranto,
Já nem mesmo as diviso no firmamento
Mesmo que ali brilhando não mais as vejo,
Perdido em meio às tantas profusões...
Desconsolado, abro o peito a meu canto,
Dando vazão a esse inefável lamento
Impedido de continuar a saciar seu desejo.
LHMignone
Enviado por LHMignone em 03/08/2019
Código do texto: T6711368
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
LHMignone
Mimoso do Sul - Espírito Santo - Brasil
1406 textos (397115 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/11/19 04:37)
LHMignone