Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Preto

Senhor dono das terras do arraial,
Tua força não passa de mentira,
Teu santo, não é o meu,

Tu me falas que não tenho história,
E que minha pele não é digna de voz,
Pois eu grito, canto mais alto,

Para que em todos os cantos se escute,
O outro lado do paraíso falido,
Aquele, cheio de preconceito,

E nas minhas brincadeiras,
Tua cruz se tornará chacota,
E meu encantado, prevalecerá!

Se tu mandas pai francisco ser morto,
Eu te calo antes, tiro tuas terras,
Faço de ti um figurante,

E mesmo que tu mandes a polícia,
Meu terreiro não fechará as portas,
Continuarei bailando sem pudor.

Senhorzinho dono das terras,
Carregado com seus grilhões e chicotes,
Tu perecerás diante da força do povo,

Preto não será sinônimo de miséria, de perigo, de sujeita,
Preto é cor de gente forte, guerreira,
Com sua cultura e convicção,

Preto é nobreza diante do silêncio do mito da igualdade,
É barulho que tira o brasileiro médio da mediocridade,
É força ativa que derruba presidente antiquado do poder,

Preto é por fim,
A beleza de todas as cores
Em um só ser.
Thales Coelho
Enviado por Thales Coelho em 15/08/2019
Reeditado em 15/08/2019
Código do texto: T6720585
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Sobre o autor
Thales Coelho
São Luís - Maranhão - Brasil
1297 textos (62697 leituras)
25 áudios (369 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/08/19 02:32)