Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Inexistência

24/11/06             Inexistência (Injustiça extrema)


Perdi a fome
Sinto um nó na garganta e não consigo comer,
Estou dominado pela morte
Mergulhado no sofrer.

Todos os palavrões são incapazes de externar a fúria que sinto,
Queria estar louco
Não fazendo uso da razão
Embriagado de absinto.

Minha generosidade é paga com indiferença
Na minha vida de cidadão reina a inexistência,
Preciso escrever para manter a paciência.

Dou muito e recebo pouco
Maldita é toda a promessa que não se realiza nesta vida,
Que faz da esperança uma ilusão
E da existência uma ferida
Que não cicatriza.

Que bom seria dormir
E nunca mais acordar
Mas só posso escrever,
Nada mais consigo fazer...
Evandro Gastaldo
Enviado por Evandro Gastaldo em 28/09/2007
Código do texto: T672553

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar o meu nome, Evandro Gastaldo, e o site www.recantodasletras.com.br) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Evandro Gastaldo
Cerquilho - São Paulo - Brasil, 47 anos
47 textos (6630 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 01:11)
Evandro Gastaldo