Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O SEU ABRAÇO FERVILHA MEU SER!



Não sei quantos abraços irão enrolar
os meus braços neste instante que
o mundo desaba sobre o meu
corpo sentindo o seu calor!

Não sei também quantos
beijos darão a minha
boca nesta descoberta
insana, mas bela por ver
perto uma distante
realidade que sorri
chamando-me para
seguir segurando
as mãos que antes
apenas acenavam
ditando um sinal
misturado de
medo!

Agora sei!

Por isso quero abraçar!

Quero seguir no envolvimento
dos seus braços acalorando o meu
corpo e segurando o meu rosto para
oscular a sua boca silenciando os sussurros
imorredouros nascidos de um olhar que queima!

Balsa Melo
20.12.05
Cabedelo-PB

 
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Enviado por BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO) em 28/09/2007
Código do texto: T672908
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Uberaba - Minas Gerais - Brasil
3010 textos (87939 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 23:11)
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)