Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AH! COMO GOSTARIA DE PODER SORRIR A SUA ALEGRIA, MAS...


Gostaria de sorrir sua alegria,
talvez até chorar as suas lágrimas,
mas não posso!

Assim como não posso ferir as minhas
mãos tentando colher ramalhetes que você pisoteou!

Gostaria de colorir todas as opacas fantasias que
desbotaram na sua jornada!

Tentei por infinitas vezes, mas não foram
suficientes as tintas do arco-íris!

Gostaria de falar sussurrando pelo
vento sobre todas as coisas que me
fazem confessar no menor gesto,
mas ele grita sempre que prenuncia o seu nome!

Juntei todos os fragmentos resultantes
desta pintura universal para não esculpir tamanha dor,
mas todos eles, quisesse eu ou não,
sangravam com as letras da sua existência!

©Balsa Melo
24.12.05
Cabedelo-PB

 
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Enviado por BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO) em 28/09/2007
Código do texto: T672911
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Uberaba - Minas Gerais - Brasil
3010 textos (87929 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 12:54)
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)