Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PARA(NÓIA)

Drogado,
vivendo feito cão abandonado
tendo ao seu lado, um cachorro fiel,
que perambula na praça
com seu amigo, farrapo.
Em casa,
vendeu a alma
e o botijão de gás
para alimentar o vício.
Desconsiderou pai e mãe
que ainda choram a perda...
Vive a vida na pedra, no pó,
à procura do êxtase.
E o encontra:
na ponta de uma agulha
ou num cachimbo de lata.
No fim,
adormece na praça,
guardado gentilmente pelo cão.
A nóia, de verdade,
começa ao acordar.
O resto, já não importa!
Não dá mais para separar
a droga do homem
do homem droga.
Coitado, desse cão!
lobo do cerrado
Enviado por lobo do cerrado em 17/09/2019
Código do texto: T6747235
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
lobo do cerrado
São Luís - Maranhão - Brasil, 60 anos
205 textos (4583 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/10/19 16:10)
lobo do cerrado