Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema pra dor



Dói meu peito dói.
Dói como se um ácido o corroesse
Dói como se uma lança nele fosse cravada
Dói e nada mais tem graça

A dor que hoje faz meu coração sangrar
É quase tão grande como a alegria
Do dia que te encontrei.

Uma dor que não tem dia pra acabar
Que simula uma melhora
Mas ora, não melhora.
Só faz aumentar

Essa dor que dilacera meus sonhos, meus ossos.
É somente solidão agora
O que antes era de nós dois

Ai, que gemo, grito e disfarço.
Essa covardia, essa agonia.
Eu só queria os teus braços
Ai que cansaço

Melhor seria não ter um coração
Pra te amar neste desespero
Quanto mais longe ficas
Mais ainda eu te desejo

Ai que dói, que dói!
E não tem jeito
De arrancar-te da minha vida
De sarar essa ferida.





Cristhina Rangel
Enviado por Cristhina Rangel em 02/10/2007
Código do texto: T676807
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cristhina Rangel
São Paulo - São Paulo - Brasil, 47 anos
1085 textos (28036 leituras)
19 áudios (664 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 08:19)
Cristhina Rangel