Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vale encantado.

No vale do reino encantando
Não tinha asno, nem anjo quebrado
Só viam-se princesas perdidas num sapatinho de cristal
E sapos vestindo metros e metros de água

Em meio os montes amontoados
Uma faca ensangüentada
Era ela que tinha aguado sua dádiva do amor
Seu presente maior, seu ardor.

Mal sabiam que no vale do reino encantado
Quem dormia, não era mais acordado
Num dia feliz acordaram-me todo amargurado

Era o céu sem Deus e o Inferno sem Dante
E eu ali esperando a valsa do adeus
E nada de um pé me calçar.



Diogo E. de Castro
Diogo Castro
Enviado por Diogo Castro em 02/10/2007
Reeditado em 02/10/2007
Código do texto: T678149

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Diogo Castro
Jacareí - São Paulo - Brasil, 28 anos
68 textos (2787 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 21:47)
Diogo Castro