Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
AMOR NÃO VIVIDO!
******************************

Tentei recuperar a memória de um passado sofrido e, ainda, sofrível no recôndito do meu ser!


Pensei que fosse proibido sentir você habitando meu coração e me condenei decretando degredo à minh alma!...


Cometi alguns equívocos e o mais acentuado fora o de ter renunciado à porta de acesso que levaria meu coração a um doce amor!


Resta-me nesta hora martirizar o não vivido e uma confusa lembrança misturada a um amontoado de relíquias intocáveis, 
mas que sangram sempre!


©Balsa Melo

Recife - Brasília

31.01.06

BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Enviado por BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO) em 03/10/2007
Código do texto: T679235
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Uberaba - Minas Gerais - Brasil
3010 textos (87929 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 14:16)
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)