Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

EDEN DE OZ

ESTAMOS A SÓS
NO LIVRE ARBÍTRIO DE NÓS,
TEATRO NO EDEN DE OZ.

ALICE DAS MARAVILHAS REPRESENTOU
MIL CENAS,
CONSPIROU,
SUSPIROU,
E FEITO MARIAS OU HELENAS
TRAJOU O MANTO DO ENCANTO
PRA CONFERIR
PRA DESFERIR.

E NÓS A SÓS
NO EDEN DE OZ
E EU SEM VOZ.

COM A EMBRIAGUEZ ARTIFICIAL CONTRACENEI
PORRE CALCULADO, MACULADO
NO ILUSÓRIO TABLADO,
ONDE PLUMAS BAILAVAM NAS BRUMAS;
O ONTEM NÃO ME PERTENCE MAIS
O BARCO DA MINHA DESILUSÃO
CRUZOU O MAR DO CINISMO,
PRA DESEMBARCAR AS DORES E AIS
NO CAIS DO OSTRACISMO.

SOU REAL, VEJO A REALIDADE,
NÃO SOU PERSONAGEM DE FOLHETIM,
NÃO ME CURVO
NEM MERGULHO EM RIO TURVO,
REVELO MINHA LIBERDADE
NAS ASAS DO JUSTO MOTIM.

JÁ NÃO ESTAMOS A SÓS
NO EDEN DE OZ,
ILUSÃO MORTA...
SÓ ESTAMOS SEM NÓS,
MAS O QUE ISSO IMPORTA?


27/09/07
ANDRADE JORGE
http://andradejorgepoesias.vilabol.uol.com.br
ANDRADE JORGE
Enviado por ANDRADE JORGE em 04/10/2007
Código do texto: T680061
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ANDRADE JORGE
Jundiaí - São Paulo - Brasil
1066 textos (92484 leituras)
27 áudios (1864 audições)
2 e-livros (330 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 22:15)
ANDRADE JORGE