Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

INSEGURANÇA

Depois de uma festa envolvente
Eu me sinto diferente
E inseguro também;
Amo-a, mas tenho medo
Esse é um segredo
Que não revelei a ninguém.

Porém, vejo na penumbra
Uma sombra que deslumbra
Desnuda de mulher;
Fito-a linda, inteira,
Encostada na cabeceira
Sussurrando que me quer.

De cabeça entorpecida
Cheia de bebida
Ela me convida baixinho;
Encosto na tua formosura
E mergulho na tua loucura
Bem devagarinho.

Com as vistas meio turvas
Deslizo nas tuas curvas
À mais de cem;
Esqueço os martírios
Me envolvendo nos delírios
De um gostoso vai e vem.

Num cenário adormecido
Abraço meu bem querido
Em plena lua de mel;
Dei adeus a insegurança,
Perdi o medo de criança
Num quarto de aluguel.
Carlos Melgaço
Enviado por Carlos Melgaço em 07/10/2007
Código do texto: T684804

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Carlos Melgaço
Vitória da Conquista - Bahia - Brasil, 60 anos
1152 textos (33847 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 08:29)
Carlos Melgaço