Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

INSEGURANÇA

Depois de uma festa envolvente
Eu me sinto diferente
E inseguro também;
Amo-a, mas tenho medo
Esse é um segredo
Que não revelei a ninguém.

Porém, vejo na penumbra
Uma sombra que deslumbra
Desnuda de mulher;
Fito-a linda, inteira,
Encostada na cabeceira
Sussurrando que me quer.

De cabeça entorpecida
Cheia de bebida
Ela me convida baixinho;
Encosto na tua formosura
E mergulho na tua loucura
Bem devagarinho.

Com as vistas meio turvas
Deslizo nas tuas curvas
À mais de cem;
Esqueço os martírios
Me envolvendo nos delírios
De um gostoso vai e vem.

Num cenário adormecido
Abraço meu bem querido
Em plena lua de mel;
Dei adeus a insegurança,
Perdi o medo de criança
Num quarto de aluguel.
Carlos Melgaço
Enviado por Carlos Melgaço em 07/10/2007
Código do texto: T684804


Comentários

Sobre o autor
Carlos Melgaço
Vitória da Conquista - Bahia - Brasil, 63 anos
1218 textos (39800 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/03/21 07:26)
Carlos Melgaço