Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Valsa Súbita

Você se foi,
Mas ficaram os olhos – reluzentes como a lua.
Se foi em ímpeto - destino –
E ficou seu amor,
Agonizante como feridas.

Deixou-me em pus, e pústulas – lamentosas feridas -
Entre a carapaça ressequida e o pó,
Valsando em inércia e encanto.

Você se foi,
E ainda continua aqui – pressentível –
Permaneces-te aqui – intocável –
Eterno esconde - esconde

Os olhos,
Realmente ficaram –seguindo meus passos–
Até que em súbito valsar,
Eu – enfim –,
 Padeça por ti.
Ophis Serpens
Enviado por Ophis Serpens em 07/10/2007
Código do texto: T684975

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ophis Serpens
Bento de Abreu - São Paulo - Brasil
5 textos (93 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 20:29)
Ophis Serpens