Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DEZ MINUTOS DE VIDA

DEZ MINUTOS DE VIDA

Horas agonizantes
Passam num tic-tac ritmado
Menosprezando os minutos
Tão preciosos para nós

Já na há vento e nem chuva açoitando o asfalto
Reina um lúgubre torpor de quietude
Nas chamas do calor impiedoso
Esperando a hora de transfigurar
Os rostos de desespero

Não importa o suor do passado
Nesse momento toda anatomia de um Ser se degrada
Lutando contra uma ilha solitária fechando o cerco
Isolando o mundo da fantasia que virou pesadelo

Nem um instante é permitido a gargalhadas
Um lampejo de tristeza infinita consome a curvatura dos lábios
Feitos para sorrir em deleite com os momentos de batalha íntima
Entre a fantasia e o mundo da liberdade

Preciso recorrer ao caminho da ilusão
E dissipar o encanto mórbido?
A adrenalina freará o ímpeto do pudor no abismo sem fundo?

Sinto-me como uma pétala
Repousando sobre ondas afoitas
Renovando a vida a cada segundo!

Ah memórias infindas!
Olhando-as de fora não passas de borrão sujo
Para momentos nostálgicos
Levando-nos ao irreal e a fuga da vida presente

Numa segunda olhada
Vejo o emaranhado de vidas passadas
Unindo-se na construção de um grande todo
Fazendo-se soberba diante do entardecer que sempre retorna
Não o mesmo entardecer e nem o mesmo homem
São vidas novas e tão fugazes...
Elvira Pereira de Araújo
Enviado por Elvira Pereira de Araújo em 15/10/2007
Código do texto: T695396

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Elvira Pereira). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Elvira Pereira de Araújo
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil, 53 anos
65 textos (4302 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 06:38)