Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Londoner


O Tâmisa não tem pressa de passar.......
Alí na sua paciência eterna vai descendo em busca do mar........
E, enquanto isso, se delicia se fazendo espelho, a cada verão
silenciosamente refletindo as imagens vivas do Parlamento......
Gente que passa....gente que vem.....
estações que passam.... estações que vem....
outonos de folhas ao chão....
parques pacíficos de pintores com seus pincéis a mão....
-essas luminárias vitorianas quase colocam carruagens a passar também.......
Um big que nem é tão grande assim, mas é Ben
Fascinantemente fotografado, como objeto vivo de um passado......
Suas batidas são como as batidas de um coração conformado
A espera do amado que há muito tempo partiu, mas ainda retém
A esperança de sua volta..... pausado...... sólido......intrépido.....

O por do sol assim tão cedo,
Como que para esconder os desejos de ficar em paz
e de dizer que já há muito tempo, naquele espaço,
A guerra jaz, debaixo dos destroços de edifícios reconstruídos,
Debaixo da beleza da vida que suplantou a orgia do guerreador,
No aconchegante abrigo dos túneis frios de Piccadilly Circus Underground....

Gladys Saraiva
Enviado por Gladys Saraiva em 15/10/2007
Código do texto: T695601
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Gladys Saraiva
São Paulo - São Paulo - Brasil
23 textos (938 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 13:29)
Gladys Saraiva