Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Estrangeiro

Sinto-me como joguete,
nas mãos da providêcia,
levado pelas ondas e o vento.

caí nesta vida,
sem malícia,sem medo,
e deparei com a mentira,a dor.

minha pátria não a tenho mais,
sou um estranho,um estrangeiro,
preconceito,desreipeito sofri aqui.

apesar de tudo,ao deixá-la,
lembrarei um verso de Álvares de Azevedo:
"Foi poeta,sonhou,e amou na vida".

aos poetas do "mal-do-século".
Luiz Ribeiro
Enviado por Luiz Ribeiro em 11/11/2005
Código do texto: T69916


Comentários

Sobre o autor
Luiz Ribeiro
Recife - Pernambuco - Brasil, 58 anos
126 textos (3305 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/20 02:20)
Luiz Ribeiro