Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Zé Alguém

Zé Alguém subiu no muro.
Precisava olhar do alto
Para achar discernimento.
Olhou à esquerda e à direita
Prestando muita atenção.
Só achou questionamento!

Estando em cima do muro
Zé Alguém foi insultado
Pelos que estavam à direita.
Botou as barbas de molho
Quase saltou para a esquerda
Mas a esquerda era suspeita.

De um e de outro lado,
Fora de sua cabeça,
Havia muitas idéias!
Zé balançou como pêndulo:
Fico com essa ou com aquela?
Com Jonas ou com Miquéias?

Zé ouviu coisas estranhas,
Para ele, palavrões.
Termos como "panteísmo,"
"sincretismo" e até "gnose".
Zé ficou meio "cabrero".
Não quis mais ver nem ouvir
E despertando da hipnose!

Sem direita e sem esquerda
Zé optou pelo centro
Deixou de viver a esmo.
Achou o que lhe servia
Nessa nova consciência,
Bem no centro de si mesmo.

Zé Alguém ensimesmou-se.
Nunca mais olhou pra trás.
Lá vai ele saltitante,                                                                    todo alegre, seguindo em frente!
Já que o passado é história
e o futuro é expectativa,
Ele vive no presente!

Se um dia encontrar o Zé
Não precisa perguntar
Como ele tem passado
desde que deixou o povo.
Pois muito bem o conheço
E sei que responderá:
Nem sequer tenho passado!
- hoje sou um homem novo!




Sonia Lodiferle
Enviado por Sonia Lodiferle em 19/10/2007
Reeditado em 15/01/2018
Código do texto: T700489
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sonia Lodiferle
Santos - São Paulo - Brasil, 71 anos
143 textos (21342 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/01/18 17:09)
Sonia Lodiferle