Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desespero de adolescente

Toda vez que eu apronto uma
Lá vem o chinelo e o sermão.
Quando não é chinelo,
É tapa de mão.
Como ela pôde esquecer?
Como ela pôde esquecer?
De que a infância já passou pelo seu ser?
Como ela pôde esquecer?
Como ela pôde esquecer?
De que já foi criança um dia,
De que já teve aqueles bobos momentos de alegria,
De que sempre estava com os amigos em companhia,
De que aprontava,
Apanhava
E depois ria?
Como ela pôde esquecer de que já foi criança e adolscente um dia?
A adolescência é uma fase difícil,
Nosso corpo está em total mudança,
Formando caráter e criando esperança.
Os hormônios estão a mil por hora,
Onde nós estamos prestes à aflorar,
À crescer,
À amadurecer.
Tem horas que nem nós mesmos nos entendemos.
Tem hora que a alegria é de menos
E a raiva e incompreensão são o que nos controla.
Como acabar
Com todas essas brigas que marcaram na história?
Lembre-se:
TODOS NÓS JÁ FOMOS CRIANÇAS UM DIA!
Ananda Quintas
Enviado por Ananda Quintas em 23/10/2007
Código do texto: T706542

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (☼♥ Uma Simples Poetisa ♥☼). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Ananda Quintas
Santo André - São Paulo - Brasil, 23 anos
168 textos (19432 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 22:12)
Ananda Quintas