Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Duplo sentido



Quando morrerem todos os papéis
Haverá um muro qualquer na avenida
Para se traçar o caminho
Haverá um outro meio qualquer
Para se definir ao sentido duplo,
Mesmo que o escalão seja forte
E o caminho a morte.
Haverá uma rima perdida
Para mostrar a conotação
E os traços hão de aparecer por si
No meio de todos os troços,
Em meio aos fantasmas
Em meio aos esforços.

Quando morrerem todos os papéis
Haverá o dia para falar da claridade
E o desejo para falar do amor
Haverá a necessidade de não repetir essas palavras frouxas,
Porque o tempo será limitado
E também não será preciso contar moedas
Todos os níqueis serão um só
Todas as pessoas terão o momento perene,
Sem esse quê de solene
Que não consegue sequer
Habitar aos papéis.

Quando tudo começar
Todos os papeis hão de rolar.

Edson Penha
Enviado por Edson Penha em 28/10/2007
Código do texto: T713417
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Edson Penha
Itaperuna - Rio de Janeiro - Brasil, 57 anos
80 textos (1429 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 18:42)
Edson Penha