Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Lâminas afiadas

Rasga-se o verbo,
e as palavras qual  lâminas afiadas
me dilaceram a mente, a carne,
expondo incensiveis,
as dores de meu coração!
Com qual direito é exposto o meu âmago?
Posto que minhas dores,
-de amores,saudades e solidão,
são tão minhas!
Mas como as dos outros, ganham forças,
-asas de aves de arribação!
As dores tão intimas,
como as dos outros, tão iguais!
Não consigo ignorar,
o que se passa comigo,
se passa com um irmão...
Reflexos num espelho inexistente,
coloca-nos frente a frente!
Na superfície do espelho,
aparentemente, dois seres tão diferentes,
trazem dentro de si tão presentes,
as mesmas dores,
amores,
alegrias,
saudades,
solidão!

15/11/2005
Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 15/11/2005
Código do texto: T71986
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Edvaldo Rosa
São Paulo - São Paulo - Brasil, 59 anos
1820 textos (190990 leituras)
23 áudios (10878 audições)
40 e-livros (11028 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/01/21 12:05)
Edvaldo Rosa

Site do Escritor