Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
O ESTREMECIMENTO DOS SEUS OLHOS!
_______________
__________________
________________

Neste vazio triste de noite que é cheia 
de tantos encontros desencontrados, 
repleta de clareza misturada à escuridão dos olhos... 
Misturo-me às estrelas que não cintilam na inobservância dos cegos transeuntes que atiram os espasmos de fuga entre os dedos que apontam um deserto mundo!...

Toco as nuvens com os olhos suavemente!

Acaricio a lua com um beijo de boa noite!

E a noite se esforça e finda, mas se reinicia em face da opacidade d'alma!

As estrelas convertidas em sonhos vestem as auréolas do riso!...

O dia nasce quase sorrindo no bocejo do sol que esfrega seus dedos na minha pele ardendo o corpo estendido frente ao estremecimento dos seus olhos!


©Balsa Melo

21.02.06

Cabedelo - PB

BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Enviado por BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO) em 02/11/2007
Código do texto: T720857
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Uberaba - Minas Gerais - Brasil
3010 textos (87934 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 20:33)
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)