Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
FICÇÃO


O que escrevo é pura ficção
Não escrevo para ninguém
Ponho na poesia meu coração
Pois com isso me sinto bem.

Não sou profissional
Sou somente uma amadora
Não escrevo para nenhum jornal
E nem também para editora.

As minhas poesias
Podem parecer frutos de amores
Mas é somente fantasia
Que trocam os trovadores.

Amor e trova se combinam
Por isso são sempre explorados
Nos versos sempre aproximam
Vários casais de enamorados.

Escrever é uma arte
Todo poeta é um artista
Escreve para quem parte
Escreve para quem fica.

Assim também é a saudade
Que atormenta corações
Mas ela também faz parte
Dos poetas das multidões.
ANGELICA ARANTES
Enviado por ANGELICA ARANTES em 04/11/2007
Código do texto: T722855
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
ANGELICA ARANTES
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
4373 textos (289926 leituras)
72 e-livros (3873 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 05:56)
ANGELICA ARANTES