Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VOU PARA SEMPRE!.... NÃO ME ESPERE!



Singrei até o fim do mundo!...

Voltei com os olhos sangrando e
coração em pedaços!

Partes fui abraçando para,
em farrapos,
não exalar na vasta
escuridão da sua lembrança!

Apertei minhas mãos que estavam em chamas,
abracei-me ao enlevado sonho que
prometia não ser verdade o que eu vivia,
mas mentia-me como você sempre fez
com a mudez da sua boca e
do seu corpo!

Desesperadamente firmei horizonte afora,
não restava nenhuma esperança para
colorir o amarelecimento dos meus dias idos
passados no esquecimento do seu toque!

Contei todas as estrelas,
reuni todas as pedras que feriam meus pés,
arrumei todas as flores que enfeitavam
os jardins esquecidos no rol da retirada,
limpei todas as calçadas que beiravam
minha caminhada,
fiz trilho de tanto ir e vir!...

Tudo restou em vão!

Cheguei porque sempre chegamos a algum lugar,
mas de tanto seguir segui os mesmos rastros,
repetidas vezes,
que me perdia outras vezes num
mesmo passo!...

Distanciei-me de você...

para sempre!

©Balsa Melo
01.05.06
Cabedelo - PB
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Enviado por BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO) em 05/11/2007
Código do texto: T724478
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Uberaba - Minas Gerais - Brasil
3010 textos (87929 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 17:23)
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)