Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CHOVE A POESIA

O verão aquece e se esquece
da alegria que é retirar do frio a poesia.
O calor costuma derreter
e devorar os meus versos.
Mas o frio me aquece por dentro
e lentamente afia o gume
da faca da poesia.
Fremem no inverno
os versos líquidos,
que escorrem
dos pingos da chuva,
e me inundam
e me aquecem
o coração.

INTERAÇÃO POÉTICA

E chove a poesia
em gotas salgadas
que não sei discernir
se são espirros do mar
ou lágrimas derramadas.
 Só sei que chove:
 chove POESIA!!

(Kyriadalua)

Obrigado, poetisa pela participação...
José de Castro
Enviado por José de Castro em 08/11/2007
Reeditado em 10/11/2007
Código do texto: T728416

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José de Castro
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil, 69 anos
2311 textos (691110 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 18:34)
José de Castro