O desejo dos perdidos

Eu percebo que não posso voltar no tempo, mesmo com os sentimentos que me consomem, eu quero acreditar que nossos passos

Nos lembram incessantemente de nossa impermanência, ainda que eu procure nesses dias sonolentos, ainda que eu amaldiçoe o incessante presente

As palavras que dançam no ar, com certeza não irão me salvar

Ah! Esse céu azul que uma vez deslumbrei, está cheio de um brilho constante

As sombras tentaram envolver você, então não se deixe sufocar

se você me disser que não há eternidade, então sorria porque isso é uma coisa boa, o som de um brinquedo pode ser a magia que cura a dor

Por agora mordo meus lábios com força, para que meu sonho não morra

e minha ardente alma esperançosa, que incendeia na trilha onde arcos e flechas voam, abra suas asas e veja que o tempo apenas passa, não volta atrás

Yuri Cabral
Enviado por Yuri Cabral em 24/07/2021
Código do texto: T7306386
Classificação de conteúdo: seguro
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.