Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Filme de Hoje

O Filme de Hoje

Hoje sou um punhado de quase nada,
Sou uma incógnita mal calculada,
Sou a fórmula que não acerta,
E a solução é uma questão secreta;

Fecho a mão e sinto a amargura,
Quando a abro, não encontro formosura,
Sou o pesar da consciência sobre o vazio,
E a solidão faz meu mundo preso por um fio.

Hoje sou o arrasar do pouco que ficou de pé,
E sem história, olho a vida levada pela maré,
Olho os dias de glória que ficaram para trás,
E o presente que todos os dias se desfaz.

A vida tem destes contrastes,
E a minha, é um filme de desastres,
O pouco da fita que se aproveita,
Dilui-se na almofada, quando minha mente se deita.

Nenúfar 28/10/2007
Nenúfar
Enviado por Nenúfar em 09/11/2007
Código do texto: T730695

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nenúfar
Portugal, 53 anos
532 textos (29285 leituras)
193 áudios (16935 audições)
9 e-livros (226 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 23:21)
Nenúfar