Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FOME...

                        Fome...
É a morte que mata sem se ver,
é fantasma que persegue.
É um cheiro de cadáver que não desgruda.
É pedra que estraçalha vidraça.
É um urubu! Presente desgraça.
É um fel desgraçando as raças.
Fome, abutre de nome sombrio.
Tiróide das veias, fuminância do coração.
Queda dos braços, palidez dos olhos,
fraqueza dos pulmões.
Fome, inimigo do homem, fim da nação.
Fome, tristeza dos nordestes,
realidade das Nigérias,
Substantivo da miséria.
Fome, cura incurável, ar inalável,
humilhação unânime, câncer sem fim...
Fome, esperança perdida,
lágrima sem solução, fraqueza das mãos.
Maior dor do homem, apenas um gesto de amor Pode elimina – lá.
Mas, ás vezes ela passa despercebida,
e como uma anemia que se não fosse crônica,
seria cômica... Leva ao fim á vida!



                                           Flavia freitas
flavia freitas
Enviado por flavia freitas em 11/11/2007
Código do texto: T732511
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
flavia freitas
Rio Grande - Rio Grande do Sul - Brasil, 43 anos
203 textos (10345 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 08:42)
flavia freitas