Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Na noite longa


Na noite longa
minha alma chora
sua fome de séculos

Meus olhos crescem
e choram também
famintos de eternidade
até serem duas estrelas
brilhantes no céu imenso

E o infinito se detém em mim...

Na noite longa
uma remotíssima nostalgia
afunda minha alma
e aprofunda minha agonia

Então choro marítimas lágrimas
enquanto meu desejo heróico
de engolir os céus
se alarga
e se torna céu...

Tenho então
a sensação
esparsamente longa
de voar no absoluto
no dissoluto vagar dos dias

E o infinito se dissolve em mim...
Francis Faria
Enviado por Francis Faria em 11/11/2007
Código do texto: T733015
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Francis Faria
Jandaia do Sul - Paraná - Brasil, 46 anos
637 textos (28144 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 21:11)
Francis Faria