És bem vinda

No mês de setembro ela chega

Com roupagem e aparência de amor

Em todos os cantos entrega

Flores, perfume, frescor!

Em sua aparência com jeito de festa

Vibram de alegria ao receber a magia

Em cidades, Campos, florestas

A nova estação é a mais bela poesia!

Acorda o sonho para o recomeço

De revitalizar a esperança

Otimismo sem nenhum tropeço

Na alma do velho e da criança!

A terra verde rejubila cantante

Em tons multicores ressoa

Um gesto sutil e pulsante

Metamorfose, agora borboleta voa!

De todas as estações és rainha

Tapetes de flores, deleite da criação

O verde esperança o peito aninha

Primavera que chega no coração!