Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Aquilo que não tem preço

Aquilo que não tem preço
e, ainda assim, tantas vezes esquecido
(e talvez por isso mesmo,
por não ter valor mensurável,
não se dá o devido valor).

São coisas que não tem cor,
não tem forma, nem aroma,
e mesmo assim dão um colorido especial à vida,
tornando-a amenamente perfumada
e de dimensões inatingíveis:
o mundo se torna tão vasto
que nem conseguimos abraça-lo.

Mas eu não postulo a lembrança,
assim como não capitulo
diante da indiferença,
talvez espere, somente,
talvez nem isso,
nada apenas.

E se não sabes ainda do que falo,
não me surpreendo,
mas mesmo assim eu lamento,
não vais mal, vais pior.
 
Mas há tempo, sempre há,
de viver a vida, olhos abertos,
enquanto há vida, há chance
de não se desperdiçar o tempo assim,
à toa,
pois que os sonhos não se realizam,
são sonhos apenas,
reais são somente as ações
com as quais podemos mudar a realidade
se esta for a nossa vontade,
e ainda assim, são tantos os imprevistos
que surgem à nossa frente,
que batem em nossa fronte,
cravam-nos o coração
e deixam cicatrizes na alma.

Mas assim é a vida,
e mesmo que eu não a compreenda
(como tantas coisas não compreendo)
entendi que as regras, não as faço,
estas nos foram impostas.

Mas nem tudo é coisa perdida,
nem tudo é muito caro,
pois tem coisas que não tem preço
e ainda assim continuam esquecidas.

Lucas Castro
Enviado por Lucas Castro em 20/11/2007
Reeditado em 12/10/2008
Código do texto: T745265

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Lucas Castro e o site www.eporfalarpoesias.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Lucas Castro
Novo Hamburgo - Rio Grande do Sul - Brasil, 56 anos
157 textos (6217 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 19:16)
Lucas Castro

Site do Escritor