Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

POEMA DO HOJE NU

POEMA DO HOJE NU

Corri os versos inversos
do corpo nu
cru
da jovem donzela meretriz
e afaguei-me do desprezo doloroso da carne alheia
Era esta a poesia nos meus olhos
Reencarnada no materialismo contemporâneo
rasgada no intrínseco sentimento
mastigada e vomitada em tela luminosa
Poesia fura-olhos
Cuspida e escarrada
entre a parafernalha das ondas das antenas

Olhe onde a onda anda

Nos céus seus
Secretos diálogos decorados
sem versos, inversos ao proposto
Erotismo exposto

Seu ritmo é o descompasso desaliterado
Sua assonância é um destempero temperamental e tal
Não há no eu lírico ingenuidade ou esperteza

  Interesse

A primeira, a segunda a terceira pessoa são a mesma
No escárnio adultério do prazer-pele
prazer-língua orgasmo

Na escansão de você
nada faz sentido e não é sentido sem tido paixão

Sem paixão o poeta não tem poesia

Escritos

E na imagem da tela dos seus olhos, bobagem

Afasia

 
Clebber Bianchi
Enviado por Clebber Bianchi em 23/11/2007
Código do texto: T748992
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Clebber Bianchi
Taubaté - São Paulo - Brasil
31 textos (725 leituras)
1 e-livros (16 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 22:21)
Clebber Bianchi