Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tapete

A poesia resolveu ficar;
Dessa vez do lado de fora.
É que bem na hora de entrar,
Ela avistou a borboleta
Do tapete da entrada,
Que beijava um buquê de violeta.
Nesse momento, se viu apaixonada
Por essa cena inusitada,
Que coloria o chão da varanda.
A vida não é mesmo uma ciranda?
Porque o que a poesia realmente quer
É uma desculpa qualquer
Pra embriagar-se de emoção
E dar asas à imaginação.
Poesia, tem alma de mulher.
Elizabeth F de Oliveira
Enviado por Elizabeth F de Oliveira em 23/11/2007
Código do texto: T749109

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Elizabeth F de Oliveira
São Luís - Maranhão - Brasil
124 textos (9332 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/17 22:41)
Elizabeth F de Oliveira