Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

JOGO DA VIDA

Se as vicissitudes que a vida me ofereceu,
E eu de cabeça erguida vence-las procurei;
Como desdita e vitória foi Deus quem deu,
O sentimento de luta eu tenho, eu bem sei.

Problemas? Temos todos, nada é perfeito,
Mas para solucioná-los temos de nos virar,
E é isso que eu tenho procurado; um jeito;
De mais rapidamente as desditas solucionar.

Nada é perfeito que dure para todo o sempre,
A vida nos dá de vez em quando uns dribles,
A gente tem de ir na canela, zagueiro firme,
Fica bola ou jogador, tem de ficar um deles.

Porque se a gente deixar que se faça um gol,
A partida ta perdida, e o campeonato da vida,
Não permite derrotas, tem de dar muito suor,
Pra se reverter o escore e vencer cada partida.

A vida é um jogo veloz, só acaba com a morte,
E nela não há um intervalo para se descansar;
E desse jogo procuremos todos de ter a sorte,
De jogar para viver melhor; jogar para ganhar.
Lúcio Astrê
Enviado por Lúcio Astrê em 24/11/2007
Código do texto: T750684

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lúcio Astrê
Euclides da Cunha - Bahia - Brasil, 60 anos
263 textos (10418 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 05:50)
Lúcio Astrê