Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Impetuosa manhã


Impetuosa manhã
De céu riscado
De ar fresco, gelado,
Ouve o canto dos pássaros
Mata o pranto gerado nos meus olhos
Como fez com a folha do orvalho

Por que tenho que ser forte
Quando a dor em mim é mais forte?
Por que tenho que ser outro
Quando o eu em mim é mais forte?
Por que tenho que ser gente
Se, às vezes, perco a razão?

Impetuosa manhã,
Gera uma manhã, gera um amanhã quente
Pra que eu de novo seja gente
Feliz, ardente...
Luciano Villalba Neto
Enviado por Luciano Villalba Neto em 25/11/2007
Código do texto: T751886
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Luciano Villalba Neto
Sobradinho - Distrito Federal - Brasil, 48 anos
121 textos (1777 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 07:48)
Luciano Villalba Neto