Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Adeus

Suave o violino
Ecoa a melodia
Nas suas cordas macias
Um ton de despedida

Foi para longe
Como sol que se esconde
Aquele que amamos
Sumiu no horizonte...

Suave toa a flauta
Um acalanto de adeus
Aquele que amamos
Não nos deixou,
Viajou
Para morar com Deus

Suave vibra toda a orquestra
Arcanjos, querubins e anjos
Entoam belo canto gregoriano
Por aquele que amamos
O céu se abriu
E está em festa.


                               Analúcia Azevedo. 26/11/2007.

Poesia em homenagem a seu Raimundo pai de minha cunhada Valéria, valecido no dia 16 passado.
Analúcia Azevedo
Enviado por Analúcia Azevedo em 26/11/2007
Código do texto: T753941
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Analúcia Azevedo
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil, 44 anos
127 textos (12447 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 22:37)
Analúcia Azevedo