Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

POEMA ESQUECIDO

Amo a vida, respeito à morte!
Da vida? não temo a sorte!
Da morte? Não tenho medo!
Posso dizer da Vida:
Não quero ter despedida,
mas não quero deixá-la cedo!

Sei que não vim de Graça,
talvez pra fazer pirraça.
Jamais pra lavar as mãos.
Tudo o que agora consigo
é olhar pra cada amigo
e ver neles, meus irmãos!

Então peço ao pai agora,
mais tempo pra ir embora.
Esqueça esse mundo louco!
Por que pressa no caminho,
Pois mais velho, melhor o vinho!
Deixe-me, aqui, mais um pouco!
Ernesto Braga
Enviado por Ernesto Braga em 26/11/2007
Código do texto: T754060
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ernesto Braga
Canoas - Rio Grande do Sul - Brasil, 53 anos
73 textos (2130 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 09:58)
Ernesto Braga