Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poesia dos perdidos

O negrume noturno vem cingir o dia,
E mais uma noite sem esperança chega.
A tristeza e a incerteza tecem suas teias,
E o medo do amanhã torna tudo nebuloso.

As estrelas no firmamento convertem-se em lágrimas,
E toda vã esperança morre silenciosamente.
Os antidepressivos já não acalmam as ânsias,
E de forma pálida e nefasta outro dia desperta.

Meus olhos fundos contemplam meu inexistir,
Sou apenas a total ausência do meu eu,
Sou apenas um fugitivo de mim mesmo,
Sou apenas um sentimento informe de nulidade.

Thiago Cardoso Sepriano
         

 
ThiagoCardosoSepriano
Enviado por ThiagoCardosoSepriano em 28/11/2007
Reeditado em 25/02/2009
Código do texto: T756061

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ThiagoCardosoSepriano
São Paulo - São Paulo - Brasil, 33 anos
196 textos (7098 leituras)
8 áudios (396 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 15:56)
ThiagoCardosoSepriano