Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Porque eu faço poesia

Fazer poesias...
Dos artistas: uma das maiores manias
Dos letrados: a base
Dos músicos: o complemento
De pobres homens alento e a agonia
Mas é por essas e outras
Que eu faço poesia!

Chorar sem derramar lágrimas
É sorrir sem mostrar os dentes
É fazer o irreal se tornar presente
É fazer o sério virar folia
E é por essas e outras
Que eu faço poesia!

É Sonhar sem sair do chão
É morrer sem usar caixão
É viver realidade na ilusão
É dizer em letras o que a boca nunca diria
E é por essas e outras
Que eu faço poesia!

É viajar sem sair do lugar
É o prazer de meter os pés num lagar
E de versos ficar capitoso
Terminado a obra, acabar ficando jocoso
Chorando de tristeza e depois viver na alegria
E é por essas e outras
Que eu faço poesia!

As palavras do dicionário são mais de mil
Poetas usam-nas até enjoar
Puxando e apertando até ter de reciclar
Espalhando versos nesse meu grande Brasil
Fico até cansado de tanta justificativa
Mas é o que eu sempre digo:
É por essas e outras
Que eu faço poesia!
Eduardo Oliveira
Enviado por Eduardo Oliveira em 29/11/2007
Reeditado em 20/12/2007
Código do texto: T757191

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eduardo Oliveira
Campina Grande - Paraíba - Brasil, 27 anos
123 textos (5885 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 08:55)
Eduardo Oliveira