Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

POEMA MARÍTIMO

maresia continental no mar que faço existir
tantas foram as voltas tortuosas antes de ir

quando juntei as idéias milagrosas entendi
escaparam pelas fendas solares o que vesti

no mar que eu pensei existir me transformei
e de tantas ondas que marearam só um amei

maré de descontroles e luas e sangues e eu
que por segundos num século se converteu

anêmonas cintilantes enfeitam o meu colar
nem por um instante estive distante do mar

agora as algas que me decoram se colorem
aqui não é preciso sábios que me explorem

sou tanto de água quanto de sal e muito coral
iluminada pelo canto da mãe sereia memorial!

betina moraes
Enviado por betina moraes em 30/11/2007
Código do texto: T759311

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
betina moraes
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 48 anos
391 textos (3641 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 17:41)
betina moraes