Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Deixai

Deixai-me viver como quero…
Ainda que isso nada diga ,
Por natureza tristezas gero…
Deixai-me como mendiga.


Não sei que sinto em mim
Uma satisfação descontente
Paradoxo a que desejava pôr fim
Mas o coração vagueia loucamente...


Há em mim esta angustia estranha
Insatisfação…sombria e penitente
Eu sinto-a profunda e tamanha,


Tremo ao tocar em minhas chagas
Sangrando,em meu peito,constantemente
Oh!  alívio sinto... quando me afagas!...
Odete Simões
Enviado por Odete Simões em 03/12/2007
Código do texto: T763158

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Odete Simões). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Odete Simões
Portugal, 91 anos
68 textos (408 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 05:51)
Odete Simões