Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

IMÃ

Imã
Ou a metáfora do azul
Mergulhando nas ruas da minha cidade
Passeando pelas ruínas do dia-a-dia
O vôo, o canto, a palavra inútil
Nos conduzindo às mesmas dúvidas,
Às mesmas mistificações
Enquanto outros seguem alucinados
Tecendo a trama da solidão
Celebrando a irreverência, a indecência, a demência
Ou simplesmente celebram
A ambiguidade, as interrogações
As inimagináveis coisas da vida
A vida sem remédio
O suicídio ou o tédio
Os estilhaços
Anunciando que há muitos cacos de sonhos
Na pele dos miseráveis da cidade
Que, incrédulos, contemplam os ritos da burguesia
E pedem um saída
Mas a sentença é o silêncio
Ou a promessa que nunca se cumpre.
JOAQUIM RICARDO
Enviado por JOAQUIM RICARDO em 03/12/2007
Código do texto: T763240
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JOAQUIM RICARDO
Camaragibe - Pernambuco - Brasil, 57 anos
2305 textos (41747 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 05:30)
JOAQUIM RICARDO