Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Exílio contemporâneo

Minha terra tem Palmeiras,
Grêmio, Corinthians, Ceará
Sinfonias de pardais, nas roseiras
Cantam para a majestade, o sabiá.

Minha terra tem Palmares
Quilombo de tantos lutares
E o sabiá sabia já :
Tem tico-tico no fubá.

Minha terra tem palmito
Extraído das palmeiras,
Onde hei de ouvir cantar
Uma sabiá, sei lá ...

Minha terra tem Palmira
Morena que vem de Angola.
Ela trouxe a sabiá na gaiola
Que fez um buraquinho...

Voou, voou, foi pra Belém.
Tem pena d’eu, sabiá,
Me leva daqui também.
Eu quero voltar pra lá.

Pra minha terra querida,
Da verde-e-rosa Mangueira.
Onde está a sabiá sumida?
Já procurou na laranjeira?


 ( Esse auto-exílio está me deixando maluquinho :
   onde já se viu rimar música, saudade e passarinho?)
Maria Paula Alvim
Enviado por Maria Paula Alvim em 04/12/2007
Reeditado em 27/06/2008
Código do texto: T764900

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Paula Alvim
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
234 textos (125546 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 13:58)
Maria Paula Alvim