Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Periscópios – V

Pensou que assim arrancava o couro,
Sentou na graxa, entrou seco,
Pensou que sabia viver, mas apenas chora,
Achou que estava com tudo, no auge,
Acabou dormindo com a bunda descoberta,
Pensou no canhoto, mas nada havia em conta,

Tentou todas as formas, muito além da súplica,
Sapecou em tapas a própria carne avulsa,
Pensou em voltar atrás, segunda & terceiras,
Enquadrou em alvoroço o que vociferava,
Lamentou pratos feridos, corpos atrofiados,
Limitou até onde pode, mais um grito fora do ar...

Sem mais onde retroceder, quase apagou,
Do riso mais contido, a alma que suplicou,
Toda fragrância perdida, nada inalou,
A mão que tenta alcançar, também escorregou,
No quadro sem luz, uma estrela chamuscou,
Do tempo que ainda resta, o vento levou...

Pisca a luz, órbita, olho, cego o negro céu, solidão!

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 06/12/2007
Código do texto: T767707
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 58 anos
3231 textos (120534 leituras)
1 e-livros (243 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 01:05)
Peixão