Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dúvidas

O que fazer quando minhas idéias
não justificam os meus pecados
e nem os meus erros de português?

E o que pensar se o meu passado de glórias
não justifica meu futuro de angústia e nem
as dores que ainda virão?

Será que existe mesmo um lugar onde se chega
o fim da linha, o lugar onde está a luz, o fim do túnel?

E o respeito que me devem? Será que me devem
ou sou eu que penso assim, por ser fruto de uma
tendência eclético-reprimida, baseada nas faltas que me cobram
e nos erros que cometo?

E qual será o sentido disso tudo? Se o sentido até hoje
não decidiu se se guia pelas normas e direções
ou pelas coisas que sente!

E por que é que um dia se preocuparam em criar redondilhas
se isso não interfere em nada no que sinto ao ler o poema?

Poesia lida, poesia escrita, poesia viva, poesia morta!
do lado de fora do papel, mas de dentro da alma!
e aqui vai uma última pergunta: Será mesmo que existe alma?
Wagner de Souza
Enviado por Wagner de Souza em 07/12/2007
Reeditado em 11/04/2012
Código do texto: T768205
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wagner de Souza
Piracanjuba - Goiás - Brasil, 33 anos
20 textos (1407 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 05:08)
Wagner de Souza